Menu

Ministério de Música: 10 passos para um bom Grupo de Oração

Participei de um Grupo de Oração na paróquia do bairro onde moro por alguns anos, quando cheguei por lá estava tudo muito desorganizado, sem início ou fim, as pessoas se olhavam sem saber o que fazer, ou qual seria o próximo passo após o fim de uma música ou momento.

Fui integrado ao ministério de música, e nos ensaios percebi que era tudo muito jogado. O ensaio durava cerca de 1h30, uma lista de música, sem sequência, era elaborada, os músicos tocavam e cantavam de qualquer forma, e no dia do grupo de oração a coisa não fluía.

Após o grupo, fui para casa e fiquei pensando em como amenizar este problema. Cheguei a conclusão que deveria ordenar, sequenciar o grupo de oração, e em meu coração veio a seguinte frase: “O Espírito age na ordem.”, e assim fiz. No dia do ensaio arrumamos a casa, verificamos o tema do grupo, separamos as músicas, e ensaiamos. No dia do grupo de oração todos estavam sintonizados.

Os passos descritos abaixo não são mandamentos, ou o modelo perfeito, são dicas, que deu certo para mim, e para o grupo que estava participando, e fez uma grande diferença para todos: músicos, pregadores, coordenadores, entre outros.
Vamos às dicas?

01) Chegue cedo
Geralmente, antes do grupo de oração acontece a Santa Missa, que é tão mais importante quanto o grupo, se você puder participar, ótimo, mas se não conseguir, tente chegar com tempo de folga e se preparar para o grupo. Reze, participe do terço, converse com o seu coordenador para saber se há alguma novidade, se apresente ao pregador do dia, pergunte se ele escolheu alguma música relacionada a pregação e se prepare com o ministério.

02) Faça a introdução ao grupo
Em alguns grupos, quem inicia é o coordenador em outros, este era o caso, é o próprio ministério de música. Inicie acolhendo com uma música introdutória, olhe para as pessoas, sinta como elas estão, sorria, cumprimente e convide-os para o louvor e adoração.

03) A animação
Separe algumas músicas bem animadas e fáceis, três ou quatro canções, que ajudem as pessoas a se entrosarem para este momento. Faça com que elas dancem, pulem, se olhem. É um momento de alegria e descontração. Repare os rostos presentes e se uma música funcionar melhor que a outra, repita e faça com que a assembleia cante junto com o ministério.

04) Interiorização
Após a animação, deixe que as pessoas respirem, abrande o momento. Motive as pessoas a rezarem com um canto mais suave, inicie uma oração de entrega, de abertura dos corações. Este é um momento breve, preparando os presentes para o derramamento do Espírito Santo.

05) Espírito Santo
Para este momento prepare duas ou três músicas em clamor ao Espírito Santo, e não se preocupe, pode ser que nem todas elas sejam utilizadas. Esteja em sintonia com a assembleia, perceba a reação das pessoas, fique atento aos intercessores, e uma dica: NUNCA FECHE OS OLHOS.

06) Momento Mariano
Maria foi a primeira a receber o Espírito Santo, e para fechar o momento anterior, faça a introdução da imagem de Nossa Senhora ao grupo com devoção, e com uma música que reflita a importância desta mulher, motive a oração e aos pedidos da intercessão de Maria a Jesus.

07) Pregação/Partilha
A pregação é a hora da partilha da Palavra, as pessoas foram preparadas desde o início do grupo para este momento. Faça silêncio e junto com a assembleia, preste atenção no que é explanado. Nada de ficar “passeando” pela Igreja ou conversando.

08) Pós pregação
Como você chegou cedo, rezou, conversou com o seu coordenador para saber se havia alguma novidade, se apresentou ao pregador do dia e perguntou se ele escolheu alguma música relacionada a pregação, ou prestou atenção na pregação e se preparou, já sabe o que fazer aqui.

09) Momento de Oração
Este momento é um tanto quanto facultativo, vai depender do pregador do dia, do coordenador do grupo, ou do tempo ainda disponível. Mas esteja preparado com músicas oracionais ou que tenham relação com a pregação.

10) Avisos e Despedida
Como no passo 01, em alguns grupos, essa parte é responsabilidade do coordenador, em outros, este era o caso, é o próprio ministério de música quem faz a conclusão ao dia, dá os avisos semanais, convida para que os presentes voltem e tragam mais uma pessoa na próxima semana e encerra o grupo com uma música escolhida no ensaio, ou outra que se encaixe em tudo que foi falado, rezado durante o grupo.

Resumo
Então, essas são as minhas dicas para um bom grupo de oração:

1. Chegue cedo, reze, converse com seu coordenador e com o pregador do dia.

2. Faça a introdução das pessoas ao grupo cumprimentando-as e sinta como elas estão.

3. Anime as pessoas e faça com elas se entrosem.

4. Motive os presentes a interiorização por meio da oração.

5. Conduza a assembleia ao clamor no Espírito Santo, e fique atento.

6. Introduza a Imagem de Maria ao grupo com devoção.

7. Faça silêncio e preste atenção na pregação do dia.

8. Após a pregação cante e toque uma música escolhida anteriormente pelo pregador ou que esteja relacionada a palavra pregada.

9. Se houver um momento de oração após a pregação, esteja preparado.

10. Finalize o grupo, convidando as pessoas para o próximo encontro.
Como disse no início do texto, estas são apenas dicas que serviram para o grupo de oração que participei. Mas friso aqui que é imprescindível seguir os conselhos do Espírito Santo. Pense, na hora tudo pode mudar, a ordem, ou o tempo entre cada atividade. Não podemos ficar presos ao que foi definido, mas é essencial mantemos tudo em ordem para que assim “possamos sair do esquema”.

Por Ronaldo Santos, criador do Sons Católicos



Mais unção na sua internet!

Tenha você também a sua rádio